adplus-dvertising

Quais os bens que devem ser arrolados no inventário?

Índice

Quais os bens que devem ser arrolados no inventário?

Quais os bens que devem ser arrolados no inventário?

No inventário devem ser arrolados todos os tipos de bens e obrigações que compõem a herança, devendo constar também a meação do cônjuge, porém esta não integrará a herança.

Quais são os bens que entram no inventário?

No inventário é feita a identificação dos herdeiros de um falecido e a descrição de bens e dívidas deixados por ele, além da forma de partilha e pagamento das dívidas. Feito esse processo, é preciso pagar os impostos e, então, distribuir a herança entre os herdeiros e eventuais credores.

O que pode ser colocado no inventário?

Entre os documentos necessários para abrir um inventário judicial estão a certidão de óbito do proprietário original dos bens, o testamento (ou uma certidão que comprove a inexistência dele), escrituras de imóveis, comprovações da propriedade dos bens, certidões negativas de débitos fiscais e documentos pessoais de ...

Como se dá a identificação dos bens imóveis?

A identificação dos bens imóveis, segundo o autor acima, se dá pela “ (...) exata fixação dos limites dos prédios e terrenos (...)” [2], daí porque a importância das ações de demarcação e divisão de terras.

Qual a parte legítima para a demarcação do imóvel?

Em situação de condomínio, qualquer dos titulares será parte legítima para ajuizar a demarcação do imóvel que lhes é comum, citando-se os demais na condição de litisconsortes, havendo, pois, um litisconsórcio ativo necessário. No polo passivo figurarão os confinantes.

Quando deve ser entregue a relação de bens?

Após o preenchimento do formulário da relação de bens, este deverá ser entregue às Finanças pelo cabeça-de-casal num prazo máximo de três meses após a morte, como forma de declarar o óbito, mencionando a sua identidade, data e local em que ocorreu o falecimento, bem como os herdeiros legais e respetivas relações de parentesco.

Postagens relacionadas: